29 de abril de 2008

Monstruosidades

Quando pensamos que já vimos todas as monstruosidades que os seres humanos são capazes de fazer, aparece mais uma para nos mostrar que afinal estávamos errados.

Estou a falar do monstro que trancou a filha numa cave durante vinte e quatro anos.
E, não contente com isso, ainda lhe fez sete filhos!
Não tenho sequer vocabulário para dizer o que penso deste homem monstro.

Mas esta história macabra deixa-me cheia de dúvidas...
Será possível que o homem pudesse fazer o que fez sozinho, sem ajuda da mulher?
Eu sei que não devemos lançar falsos testemunhos, mas custa-me a crer que um homem consiga manter quatro pessoas em cativeiro durante tantos anos e a mulher nunca tenha desconfiado de nada!
Não repararia na quantidade de compras (alimentos e não só) que o marido tinha necessidade de fazer?
Ele fazia obras na cave e ela não dava por nada?
Não estranharia a conta de água e de luz?

Por muito insonorizado que o local estivesse seria possível nunca se ouvir nenhum barulho estranho?

Enfim, esta parece-me ser uma história que ainda não foi devidamente contada!

10 comentários:

Angel disse...

Tb acho mt esquisito ao menos a mulher nunca descobrir nada... Os vizinhos e conhecidos ainda vá q ñ vá, agora uma pessoa que vivia na mm casa?! E cm justificou ele adoptar os próprios filhos/netos e a mulher 'tudo bem'. Mt mt estranho...

ameixa seca disse...

Foi o que pensei assim que vi a notícia. A verdade é que o incesto ainda é praticado em muitos países. Infelizmente claro! Mas ainda há muito por contar...

AnaCristina disse...

Concordo contigo mas também te digo há mulheres tapadinhas... tapadinhas mesmo!

Incrível esta história, no entanto o curioso é que não se passa numa Roménia ou numa Bulgária que nós achamos países mais... inferiores, mas sim numa Aústria, no meio da Europa.

bell disse...

É incrível a história! Quase inacreditável!

Didas disse...

Teoria pessoal: Os austríacos são gajos tão mas tão impessoais que se metem na sua vidinha e cagam para tudo o resto. É como se o mundo não existisse. Senão, como justificar que nem a mulher, nem os vizinhos, nem ninguém desconfiasse de nada? Se fosse cá, passada uma semana já havia uma vizinha bisbilhoteira a querer saber o que se passava naquela cave.

José António disse...

Para alé de ser uma história muito má, está mal contada. Contudo tem todos os ingredientes para ser explorada pelos jornais até à exaustão.

Emiele disse...

Como sabes já dei a minha opinião lá na minha casa. Vou sabendo mais umas coisas, pela comunicação social, e a estas horas já começo a aceitar que realmente a mulher não percebesse o que se passava. Pelo que vi, aquilo não era uma cave normal - tinha-se acesso por uma adega e tinha uma porta blindada que só abria com um código. Essa coisa da água e luz, compras etc, numa família «normal» como as nossas é claro que se tinha de notar, mas aquele tipo se conseguia esconder a filha mais facilmente esconderia os gastos. Contas duplas, coisas dessas. E como era engenheiro, se calhar fez ele as tais obras, ou fê-las antes do sequestro.
A mulher poderia estranhar era que ele passasse tanto tempo na adega e não estivesse sempre bêbado!!! Mas com os filhos dela e mais os netos para criar, devia andar bem ocupada!

Emiele disse...

Mas, como disse no Populo, esta história, talvez pela minha claustrofobia, horroriza-me ainda mais do que se ele tivesse morto a filha. Manter uma pessoa fechada num sítio sem janelas mais de 20 anos é uma crime abominável (para além da violação é claro!)

Tereza disse...

Aqui no Brasil , também,ocorreu uma história macabra e monstruosa parecida com esta, foi noticiada tem uns 20 dias. Um pai manteve a filha em cativeiro e a mantinha em regime de escravidão sexual.
Outra história que nos abalou muito foi a morte de uma criança de 5 anos pelo pai e a madrasta.
E continuamos a idolatrar a família como instituição sagrada!!!!
abraços

Fábula disse...

eu também acho que faltam detalhes a esta história arrepiante! :P