26 de maio de 2009

É impossível ficar indiferente à história da pequena Alexandra, arrancada cruelmente dos braços da mãe e entregue à progenitora.
Já tinha ouvido falar deste caso, que nunca tomou as proporções do "caso Esmeralda", embora não seja menos grave.
Pelo contrário, neste caso a menina foi para muito longe, para um país do qual não conhece nem a língua!
Como vai ela comunicar com a "família"?
Já a progenitora, pelo contrário, exprime-se bem com palmadas, berros e empurrões!

Que raio de "mãe" é aquilo??
Por quanto tempo mais vai a justiça tratar pessoas (principalmente crianças) como se fossem terrenos?

10 comentários:

Bea disse...

Mais pergunto, que raio d ejustiça é a nossa? que rais de juizas dão estes vereditos?
bjs

ameixa seca disse...

"Aquilo", disseste bem!
Eu acho que o juíz que permitiu isto devia ser castigado também. Se não for com umas palmadas que seja com um murro na tromba ;)

Emiele disse...

A lei é aquela, de facto. E neste caso não sei se não teria implicações diplomáticas complicadas.
Chocou-me realmente tudo aquilo, a mente complicada daquela mãe que insinua que os pais adoptivos queriam a filha para a prostituir ou para a venda de órgãos, valha-me Deus!!! E, depois, numa profunda contradição diz que a filha está mal educada por ter «mimo a mais».

O que penso é que a lei tem de ser modificada. Tornar mais fácil e ágeis os processos de adopção, e cada casal saber muito rapidamente se o menino que tem em sua casa, e 'transitório', ou é para adoptar depressa.
Tudo se joga aí.

Shakti disse...

Quando vi as imagens nem queria acreditar...imagino a dor da família de acolhimento ao vê -las...

bj

eMe-a-eMe disse...

eu já ando sem palavras...
trabalho nesta área há muitos anos e sei que, como em todas as áreas, há profissionais excelentes e dedicados. mas, quando se dá o caso de se apanhar um ou alguns que não o são, há decisões como a que vimos e crianças como esta (tantas) ficam com as vidas destruidas por quem devia estar presente precisamente para as salvaguardar.

Bea disse...

Juiza... pior juiza!!!! Feminino!!!

Lucinda disse...

É o resultado de termos a constituição mais avançada da Europa (ou é do mundo?). De uma constituição destas só podem resultar leis que permitem situações assim.

aflores disse...

Quanto a este assunto...nem sei o que dizer. Fico-me pela foto, ali para os lados de Arouca...muito melhor neste amanhecer cheio de sol :)

angelis disse...

Bom, que dizer? É chocante...arrepiante...mas a justiça é cega, não é? Os juizes de Tribunal de Familia têm que ter bom senso, serem sensiveis e não olharem somente para a Lei...e fiquemos por aqui.
Beijinhos e bom fim de semana :)

Castanha Pilada disse...

Enquanto os deixarem e ninguém puser cobro a essa cambada.