19 de maio de 2009

Ora aí está!

Toda a gente (alunos incluídos) acharam a prova de aferição de Língua Portuguesa muito fácil...
Eu também achei. Muito mais fácil que as de anos anteriores.

Mas não é por aqui que eu quero "pegar". Se fosse difícil queixava-me de que era difícil, se é fácil queixo-me que é fácil... é como a história do velho, o rapaz e o burro!

Aquilo que eu esperava com este facilitismo esta facilidade, já aí está, nos jornais. Chegou até mais depressa do que eu pensava!

"Aquilo que esperamos são sempre melhores resultados", adiantou Maria de Lurdes Rodrigues, convicta de que "as aulas de substituição, as aulas de recuperação e os tempos de trabalho dos professores com os seus alunos" se reflectirão no desempenho dos alunos.

Portanto e concluindo: os resultados vão ser brilhantes, não porque as provas são fáceis, mas porque os professores têm trabalhado mais, já que até agora eram uma corja de malandros!
Haja saúde para aguentar tanto disparate!

4 comentários:

Angel disse...

Hoje perguntei aos meus alunos do 6º ano acerca da prova e eles responderam que 'era fácil'. Os do 4º ano disseram o mesmo... Não sei se é bom se mau... Apenas acho q devia contar ao menos alguma coisa para a nota final - andamos tanto tempo a falar nisto q o trabalho deles devia ser recompensado de alguma forma.. Já p ñ falar q há alunos q dizem 'ah, a prova ñ conta p nota', ou seja, quem ñ é aplicado tb ñ vê motivo para se aplicar desta vez...

Didas disse...

Ai se isto fosse assim no tempo em que me obrigaram a decorar as linhas de caminho de ferro!...

Mafalda disse...

Fui aplicadora nas provas de 4ºano, durante estes anos. Vamos comparar as diferenças?... Conhecem os degraus das escadas? Vamos descer!

entremares disse...

Todos dizem que são fáceis...
É tudo fácil, estamos somando sucessos atrás de sucessos... e depois chegam ao 12º ano a cometer erros de ortografia que antigamente... nem na 4ª classe se davam...

Parabéns, senhora ministra.