8 de dezembro de 2005

Sem ponte nem inveja!

Numa altura em que está meio mundo por aí a trabalhar na construção civil (leia-se: fazer pontes) e eu estou para aqui carregadinha de trabalho, lembrei-me de outros desgraçados como eu (ou burros, tansos, o que quiserem) e, como o meu blog, tal como a RTP, também é de serviço público deixo-vos aqui este belo diagrama!
Consultem e aprendam!
(aprendam a fazer pontes para não ficarem aí pela repartição a ler posts idiotas...)



(recebido por mail)

12 comentários:

Mocho Falante disse...

olha eu que trabalho imenso com processos, achei simplesmente delicioso
ahahahahaahahahahah

Caçadora disse...

Nem todos fazem ponte.. Oh pra mim aqui!Adorei os feitiços da tua menina...Beijão e bom fds

afigaro disse...

Chatice!Hoje telefonei para Almada para o Instituto das Estradas de Portugal,com sede é em Almada e do outro lado da linha "moita carrasca! Depois fui até a uma delegação e a mesma coisa.

Freddy disse...

OTÁrio???São a favor do aeroporto da OTA? :)

Beijitos da Zona Franca

Abelhinha disse...

Olha eu também não fiz ponte... e faço processos!!!

LOL

luis manuel disse...

Mas quem disse que não há trabalho a fazer pontes ??
Essa agora !! Exige muito !!
Estudos de aproveitamento, pactos de estabilidade, etc. etc.
Pois não !!

Bom dias de fim de semana

Um abraço

Arte por um Canudo 2 disse...

Bem resolvido! Gosto daquela em que diz, fizeste asneira, vai-te prejudicar - não, caga nisso - problema resolvido.É o que muitos fazem e sem ser responsabilizados como a maioria dos nossos politicos.Bom fim de semana.

perola&granito disse...

eheheheh

Laura disse...

o santos passos disse que eu ia achar tipos de amigos aqui, onde estão?me diz? abs, gostei de te conhecer. laura

Peky disse...

eu também não fiz ponte,e estou atolada de trabalho!!!!

Amaral disse...

Diagrama simples mas prático e eficiente. E é engraçado criá-los para as mais diversas situações…

AnaCristina disse...

Por andar preenchendo papéis que a nossa ME exige, andei longe destes passeios blogosféricos.
Pontes não as vi... mas se soubessses a quantidade de vezes que me saltaram por cima à conta de problemas de fácil resolução...!

Um beijinho