17 de novembro de 2009

E vivam os mestrados!

Hoje, parte da minha aula da tarde foi assistida por 2 candidatas a professoras (não se chamam estagiárias, mas é como se fossem).
Pelo que me explicaram, o curso - que agora é de 4 anos (passou de 3 para 4 há uns anos) - inclui um mestrado no último ano por causa dessa-coisa-de-Bolonha.

Ou seja: apesar de se ter chegado à conclusão de que 3 anos de curso são suficientes, obrigam as pessoas a andar lá mais um ano. Para que elas não fiquem muito chateadas, concedem-lhes o grau de mestre!
(o que é uma injustiça imensa face a pessoas que têm cursos de 5 anos e são "apenas" licenciadas...)

E agora perguntam vocês: qual é o interesse das universidades em terem lá os alunos mais 1 ano?
A minha resposta/pergunta:
Será porque as propinas desse ano de "mestrado" são exorbitantes?

10 comentários:

Shakti disse...

Quando eu tirei o meu curso era de três mas no último ano passou a 4 para a licenciatura...ainda a tirei já a trabalhar...qualquer dia tenho que ir ao mestrado...lá se vai o dinheiro...

bj

Emiele disse...

Adivinhaste! :)
Andou por ai a correr um abaixo-assinado de licenciados com 5 anos (no meu tempo era assim)e defesa pública de tese de licenciatura, que em concursos ficavam abaixo dos mestres dos tais cursos de 4 anos com mestrado... São coisas.
Depois explicaram-me que estes 3 anos são muito concentrados, muito densos, assim como o que faz caber numa latinha pequena um litro de leite. Deve ser.
Mas ninguém me «desconvence» que Bolonha não existe por motivos económicos. Ná!

maria mar disse...

Se "Bolonha" é tao bom, porque há entao necessidade de pós-graduações e mestrados? Porque há entao cursos que nao se podem reger pelo "Bolonha"? Dá um jeitao às universidades e afins o dinheirao que se paga para fazer esses "acrescentos". Adquirem-se mais competencias? Tretas!...

aflores disse...

"tou fora" :o)
Não sou licenciado...ou melhor, tenho a licenciatura da vida.

Mestrado?...dizem que faço umas sopas "5 estrelas", mas não sei se isso dá para ter o grau de mestre.

Nas artes marciais (nas verdadeiras) são precisos muitos, muitos, muitos anos para chegar a esse grau.

Mas confesso que últimamente, cá em casa, o tema (licenciaturas, mestrados...)é muito falado, por razões óbvias.

E mestrado em blogues. Haverá?

:):)

Geoca disse...

Neste nosso belo país, no fundo, tudo é simplesmente negócio. Hoje as universidades não ensinam, não educam ou formam, vedem mas é serviços/produtos a credito a que eles dão o nome de propinas. Sou licenciado (5 anos) e concordo com o processo de bolonha, pelo o que estudei cá e pelo que estudei em Italia, onde este processo já está implementado vai para uma decada.

Rodrigo Rover disse...

Sou professor aqui no Brasil, caí no teu blog por acaso, gostei muito. Se me concede a licença, passearei pela página. Abraços brasileiros,

Rodrigo.

Ah, e claro: convidada estás a aparecer tb: http://seletadeprosa.blogspot.com

Saltapocinhas disse...

Lucros das universidades?
vocês são todos os más línguas, é o que é!

ó flores, os nossos blogs estão a atingir o doutoramento!

Olá Rodrigo! Sê bem vindo!

Didas disse...

Não sei responder. Só sei que sou dessas que com 5 anos a alombar sou apenas uma reles licenciada. Se me quiser mestrar alombo mais dois anos.

Saltapocinhas disse...

alombas e... pagas!!

Tina disse...

Olá amiga
Concordo contigo!
Neste andar, nem é preciso estudar numa universidade....aliás acho que já há pessoas que se intitulam de "doutores" quando nunca frequentaram qualquer cusro superior!
Conheci um que se intitulava "doutor" e dizia tanta asneira pela boca fora....asneira, isto é, calinadas gramaticais,como "vamos desfolhar este livro" e assim por diante..."casas germinadas"...etc....etc....E era doutor de quê? Talvez de "ignorância"
Beijos
Tina