2 de abril de 2005

Dia Internacional do Livro Infantil

Eu adoro literatura infantil.
E não perco uma oportunidade de ler histórias aos meus pequeninos.
Eles começam por gostar de ouvir ler, depois entusiasmam-se a aprender a ler para não dependerem de ninguém que lhes leia.
No entanto, mesmo depois de saberem ler, adoram que lhes leia histórias.
Começo por livros fáceis, mas à medida que vão crescendo vou lendo livros mais complexos...
Há dois anos, quando tive o 4.º ano li-lhes "Alice no País das Maravilhas" na versão original e integralmente - e olhem que não é um livro nada fácil!Comecei a ler cheia de dúvidas e afinal eles adoraram! Mais uma prova de que o fácil nem sempre é o melhor...
E agora vou iniciar o 3.º período com a leitura de "O Principezinho".
Estas são as "histórias grandes" que leio em capítulos, tipo telenovela.
As pequeninas que há por lá na mini-biblioteca da escola, mais as que eu levo de casa, e ainda as que eles requisitam na biblioteca itinerante da Gulbenkian, faz com que leiam bastante.
E por falar nisso: as bibliotecas escolares têm sensivelmente os mesmos livros que tinham quando comecei a trabalhar há 25 anos. Não seria boa altura para as actualizar?
Muitas crianças só entram em contacto com os livros quando entram na escola: a maior parte dos meus alunos não tinha um único livro em casa quando iniciou a escolaridade no ano passado...

Por essas e por outras é que para mim o "dia do livro" é todos os dias...

8 comentários:

Gustavo Almeida disse...

Olá!

Belo blog!!

As fábulas, as estórias, as lendas e as narrativas que nos envolvem desde a infância são um manancial incrível que nos faz sonhar e elevar espiritualmente.

Estive a passear por este blog mas não consegui encontrar uma referência a Alice Pereira Gomes, e que é considerada um dos expoentes da literatura infantil portuguesa. Quem não se lembra de As Histórias de Coca-Bichinhos ou de Giroflé-Giroflá?

Se calhar ainda não vi bem. Vou continuar a procurar…

Continua!!

Leonoretta disse...

Olá Saltapocinhas.

Nós professores do 1º ciclo não resistimos aos miúdos, às coisas para os miúdos... e às histórias.

Sei do que falas quando falas em Alice... difícil, estranho... mas quanto mais difícil e estranho mais eles gostam, mais eles querem mais...

Ainda bem que eu e tu insistimos no desenvolvimento do maravilhoso desses miudos.

Armando S. Sousa disse...

O dia do livro é um pouco como o Natal, é quando nós quisermos.
Seja benvinda.
Um abraço e bom fim de semana.

Gustavo Almeida disse...

Agradeço a visita ao blog Ars Lusa e as palavras que deixou.

No que concerne a títulos publicados por Alice Pereira Gomes, esposa do escritor Adolfo Casais Monteiro, podem ser referidos:

- Douro encantado;

- As Histórias de Coca-Bichinhos;

- Giroflé-Giroflá;

- Bichinho Poeta;

- História de uma Menina;

- Vidrinho de Cheiro;

- A Nau Catrineta;

- A Lenda das Amendoeiras;

- Os Ratos e o Trovador;

- Aprender Sorrindo I e II;

- Barco no Rio;

- Poesia da Impoesia;

- O Principezinho, de Exupéry (tradução);

- Teatro para Crianças (teatro);

etc.

Todos estes dados foram retirados da Monografia do Concelho de Tabuaço, onde nasceu em 1910.

Gustavo Almeida disse...

Que estranho...

Publiquei o comentário anterior, mas apenas aparece nesta parte... e nao na página referente ao Original Post...

Bem, espero que o comentário anterior não se perca.

Boas fábulas!!

Amaral disse...

Amanhã ou depois, vou incluir um post dedicado a uma história infantil que achei muito interessante.
Houve gente que não achou piada à história ou considerou-a difícil de ser contada e percebida pelas crianças. É uma boa oportunidade para conhecer uma opinião muito mais conceituada!...

Gracita disse...

Se a biblioteca da tua escola é tão antiga, suponho que não inclui a colecção infanto-juvenil "O Bando dos quatro"... mas olha que vale a pena! Conheço vários garotos que não manifestavam qualquer interesse pela leitura e "apaixonaram-se" pelos livros com a companhia deste bando...
Os meus filhos adoram (e eu confesso que também gosto!) Depois diz qualquer coisa... A colecção já conta com cerca de 23 livros, é da autoria de João Aguiar, e é publicada pelas Edições Asa. Beijinhos

aflores disse...

Gostava de ser pequenino outra vez e ser teu aluno :)))))))))) 1 bj boa semana e bom regresso ás aulas;)