30 de maio de 2005

Que tarde!

Hoje entre as 14 e as 15:30 quase não trabalhei, só telefonei!
Para resolvermos o problema dum aluno que apareceu na escola a queixar-se dum ombro (caiu da bicicleta no domingo), e que nós pensámos que pudesse até estar fracturado, eu e o colega que o apoia telefonámos para:
Centro de Saúde: a médica dele não estava, a que estava tinha muito trabalho, e como se calhar ia ser preciso radiografar, então o melhor seria ligar par o 112
112: Como o menino caiu ontem (burra eu, que devia ter dito só "caiu"), já não é uma emergência, telefonem para os bombeiros...
Bombeiros Novos: não é connosco, liguem para os Bombeiros Velhos (em Aveiro os bombeiros têm estes nomes originais, mas são simpáticos)
Bombeiros Velhos: TCHAN!
Finalmente, uma hora e meia depois de terem começado os telefonemas vêm à escola buscar o menino...
(e ele teve a sorte de ter cá o professor de apoio que se prontificou, fora do seu horário, a acompanhá-lo ao hospital, porque a Auxiliar da minha escola - que nem nos pertence, foi "emprestada" pelo Agrupamento - só entra ao serviço às 16 horas)

Alguém falou em funcionários públicos a mais??

15 comentários:

fadamagrinha disse...

Não o problema é funcionários públicos a menos, o problema é incompetência a mais... :)

Fadamagrinha disse...

Bem...repetindo :)

O problema não é funcionários públicos a menos...mas incompetência a mais...uff acho que consegui! Desta vez sem erros :)

Anónimo disse...

Falou!
E são!
Desculpa minha querida, mas nós temos pelo menos +30% de funcionários públicos necessários.
Só que enquanto uns não chegam para as encomendas, outros por falta de trabalho, têm 3 meses de ferias... E os profs. horário zero... estão em casa a fazer o quê?
Bom Dia!

Afinal era o quê?

Partilhas

O Micróbio disse...

O problema é a inexistência de um sistema eficaz de avaliação de desempenho dos funcionários públicos...

Cakau disse...

Olá! :)
Já tinha saudades de vir aqui.

Gostei do novo visual do blog ;)

É tão estranho quando, para resolvermos uma coisa simples, precisamos de perder tanto tempo em coisas desnecessárias...

Funcionários públicos a mais? Se calhar até os há, mas mal distribuidos.

Beijos *

pita disse...

Eu não costumo falar em cenas tristes! Evito
:-)

Anónimo disse...

É pá, eu até gostava de me reformar, nem que fosse com 50 contitos, e os gajos até querem que eu trabalhe mais anos!!!Snifff.... Bj da Fernanda

Adryka disse...

Olá amiga, és excelente, por te preocupares com um trabalho que competia aos pais de imediato fazer, mas é assim.Olha e o menino o que tinha afinal.?
Sabes que eu nesta minha vida aprendi muitas coisas, uma delas é falar só sector publico da forma que eles entendem..." mentindo".Um grande beijo e parabéns

Kabum disse...

Tanto telefonema fogo...

Bárbara Vale-Frias disse...

Por falar em Bombeiros e afins...

Na 5ª Feira à noite, o pai de uma aluna minha matou-se. Só hoje é que soube que o corpo ficou pendurado até 6ª Feira às 10h ou 11h! Será possível que o Instituto de Medicina Legal não tenha ninguém para enviar rapidamente? Agora, imagina aquela mulher e aquela filha com o familiar pendurado a noite toda no quarto ao lado! :(((((

Áté mete nervos!!!

lique disse...

Isso é o chamado jogo do empurra que já tem custado a vida a muita gente. Felizmente que ele só tinha~o ombro magoado! Beijinhos

guevara disse...

E cá estou eu pa contar uma história semelhante, que se passou comigo há muitos anos.
Caí, esfarrapei-me toda, desloquei um dedo.
Águinha, Betadine, telefonemas, nada.
Casa, médica de família, hospital c/ a médica de família, colocar dedo no sítio, curativo, casa.
Na minha cabeça foram muitas horas a sofrer...

;)

É fantástico teres feito um blog com os teus alunos...
Vou recomendar aos meus sobrinhos!

Varela de Freitas disse...

Tenho andado arredado, estou a pôr a minha leitura em dia... (Ontem passei pertinho da tua escola, mas já não estavas lá). Neste caso, eu vou pela fadamagrinha: nas emergências (ou no que parece emergência) o problema mais grave é a incompetência. Pior que haver funcionários públicos a mais é haver funcionários que bão merecem o que ganham - e essa é uma realidade que todos sabemos que existe.

Angela disse...

A mais nuns cargos (os bem pagos, os tachos) e a menos nos outros. Nos necessários, nos que dão mesmo trabalho e significam servir os outros. :(

Anónimo disse...

quanto à chamada efectuada para os bombeiros, julgo saber existirem vários telefones na mesma central e somente um operador de central...neste caso talvez o atraso se deva ao operador estar a receber xamadas vindas do CODU (Centro de Orientação de Doentes Urgentes)/INEM, o que fez demorar mais o atendimento da sua xamada em questão