17 de julho de 2006

Gente grunha!

Ontem fui a uma festa de anos.
Não fui bem à festa, que era só para crianças, fui ao finzinho da tarde levar a prenda à aniversariante e papar-lhe uma fatia do bolo de anos (e não só, pronto!)

Para a festa foram convidadas 13 meninas, colegas da escola, mas no sábado à tarde a mãe da aniversariante já me tinha dito que afinal iam ser só 9 porque tinha havido "desistências".

Mas afinal só compareceram à festa 4 convidadas.
O dia estava bom para a praia (??) e houve mamãs que avisaram às 3 horas (hora a que a festa começaria) que afinal as meninas não iam à festa porque tinham resolvido ir até à praia...
Eu fiquei palerma!

Como é possível tanta falta de respeito por quem se propõe ter uma trabalheira (já para não falar na despesa!) de enfeitar uma sala e arranjar mantimentos para tanta gente?
E como podem as crianças aprender a honrar compromissos com estes exemplos de pais?

17 comentários:

PN disse...

Boa pergunta! A minha primita também foi ontem a uma festa de anos e não estavam lá nem metade das meninas convidadas que também só disseram que não iam em cima da hora. E ainda dizem que cabe aos professores dar bons exemplos aos meninos. Então e os pais? Não deviam ser eles os primeiros exemplos para os filhos?

peciscas disse...

É mesmo isso colega!
A gente bem pode pregar nas escola, essas coisas idílicas, tais como os valores da solidariedade, da compreensão, da amizade, do respeito pelos outros, ...
Vêm depois os papás e as mamãs e mandam tudo isso para as urtigas!

zecadanau disse...

Realmente... sem palavras!
Uma boa semana para ti.
Um bração do
Zeca da Nau

josé palmeiro disse...

Esta é a gente que vota, por isso temos o que temos e estamos como estamos.

floreca disse...

Já reparaste que são esses pais que te vão avaliar?

Mafaldina disse...

Eu acho que a educação deve de ser dada em casa, a escola é um complemento.
É muito triste que este tipo de situações aconteça. Há pais que mandam os filhos para a escola e que pensam que isso basta para os educar, enfim....

Carla Silva disse...

Pois a minha filha quando fez 11 anos pediu-me para lhe fazer uma festa "especial" - falei num sítio específico que me passaram os convites e foram feitos para 15 crianças - só duas é que responderam!!! Claro que não foi feito onde eu tinha pensado, mas o mais caricato da situação é que nenhuma mãe das outras crianças me telefonou a dizer fosse o que fosse. A partir dessa altura a Inês nunca mais quis festa de anos com amigos.
É esta a educação que se passa para os filhos.
Beijinhos.

Nilson Barcelli disse...

No geral as pessoas têm pouco respeito umas pelas outras.
Provavelmente estamos com uma crise de valores, porque o problema que o teu texto sugere é uma das gotas do oceano de maus comportamentos da sociedade actual.
Beijinhos

Emiéle disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Emiéle disse...

Esta é uma história triste, triste…
Veio tirar do pó, uma que eu tinha um bocadinho enterrada na memória. Passou-se com o meu filhote já há uns anos. Tinha decidido fazer um “jantar fora” no MacDonald, e já tinha idade para isso, tudo bem. Convidou a turma toda e mis uns tantos! Visei que era um exagero, mas ele contava com umas desistências, sensatamente. Bom, realmente só metade aceitou. Normal. Depois, como peças de dominó, todos os dias ia desistindo mais um. Fomos levá-lo ao restaurante e entretanto até o melhor amigo avisou que afinal não ia!!! Esperou-se lá cerca de meia hora e não apareceu ninguém Mesmo ninguém!!!! Jantou comigo e com o pai.
Até eu sentia os olhos com lágrimas…
(PS- apaguei um comentário que tinha tanta gralha, que me envergonhou…)

Emiéle disse...

:D
Hoje não estou nos meus dias! Este também tem gralhas...
Avisei e mais em lugar de mis...
Vou já fugir daqui antes de escrever mais disparates!!!!

crispipe disse...

Situação complicada. A falta de respeito cresce a olhos vistos.
Quando os pais não ajudam como podem as criancinhas saber como se portar.
Embora muitas vezes me surpreenda com as atitudes mais correctas das crianças que dos pais.

Artur disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
100 nada disse...

Eu ia escrever uma coisa parecida com a da Emiéle: e o desgosto das crianças, depois de toda a expectativa de ter os amigos na festa? Ficam sempre tão felizes com isso! Mais do que falta de educação e falta de consideração para os pais que tiveram a despesa e a trabalheira, é uma crueldade para com o menino da festa.

Kabum disse...

Grandes amigas não haja duvida

Abelhinha disse...

Eu acho que me passava!

Coitada da aniversariante

PaiAntónio disse...

Mas com o calor que estava os planos alteraram-se, o gelado derreteu, o telemóvel ficou sem bateria de tanto tocar. Adormeci depois do almoço e o meu filho não me acordou para o levar ao aniversário, porque estava a brincar na piscina, com os amigos. Fácil julgar.