25 de julho de 2006

Dão-se alvíssaras...

Era uma vez uma escola...
Nessa escola há apenas 2 salas para 3 turmas.
Como a ministra não quer desdobramentos de horários, há uma turma que terá de ser "despachada" para outro local.
Isso vai implicar um professor e uma turma isolados do resto da escola, vai implicar também que haja pais que têm de deixar à mesma hora os filhos em duas escolas diferentes...

Entretanto tudo indica que serão servidas refeições às crianças porque finalmente houve uma ministra que reparou (benza-a Deus!!) que só as crianças do 1.º ciclo do ensino público é que não almoçam nas escolas!
E porquê?
Principalmente porque não há condições físicas nem humanas (uma auxiliar é um luxo que grande maioria das escolas não tem!!)

Para evitar que as crianças tenham de ser transportadas para almoçar noutro local bastaria algo muito simples: que houvesse esse local na escola.
E nem é muito difícil: a tal escola tem um telheiro nas traseiras, bastaria que o fechassem e o transformassem numa sala polivalente (há centenas de escolas que já fizeram isso há anos!)

Mas... acontece que há uma senhora arquitecta na Câmara de Aveiro que acha que essa obra seria inestética!
Propôs em alternativa a colocação de dois contentores no recreio que serviriam de cantina!!!!!!!!!!

Na "luta" pelo bom funcionamento de escola em Setembro andam envolvidos professores, alguns pais, o Presidente da Associação de Pais, o Conselho Executivo do Agrupamento, para além do pessoal da Câmara do Pelouro da Educação, que tanto quanto sei são a favor da construção da sala.

Mas falta uma personagem nesta fábula: a Junta de Freguesia!
Não apareceu nem mandou recado...
Por isso deixo aqui um apelo:
"Procura-se Junta de Freguesia.
Dão-se alvíssaras a quem a encontrar"

11 comentários:

PN disse...

Boa sorte para tentares encontrar a Junta... Até deve estar toda junta, fugida para algum paraíso artificial, bem longe dos problemas reais...

Arte por um Canudo 2 disse...

Tanto se discute e enquanto se discute as crianças ainda vão ficar sem as refeições quando a escola começar...SR. Presidente está na hora de entrar ao serviço.Olhe que as crianças agradecem. Beijinhos

folhasdemim disse...

Existem coisas que poderiam ser facilmente resolvidas se houvesse a boa vontade de todos não é?

Beijos, Betty

peciscas disse...

Seria bom que muita gente conhecesse as realidades como as que tu aqui relatas para que houvesse menos distorções e incompreensões.

Leonoretta disse...

é formidavel. continuamos a ser o pais do desenrasca. quando andava a estudar a professora mandou-nos ler um livro de selma wassermann, brincadeiras serias na escola primaria. claro que o livro nao falava de escolas em portugal

beijinhos da leonoreta

Paula disse...

Era uma vez várias escolas...num país à beira mar plantado...
Boa sorte...

Ines disse...

Sabes... trabalhei numa Junta de Freguesia de Lisboa durante 6 anos... Há altureas em que me esqueço de como as escolas de 1ºCEB são postas num canto como se fossem menores... afinal estão cheias de criancinhas que não têm qq voto na matéria...
Parece que se esquecem que estas escolas do 1ºCEB são a pedra angular, são o principio dos principios, são base!
Mas olha que muitas delas (eu trabalhava com 6) não queriam nada a ver com a Junta - achavam que lhes davamos muito trabalho...

Carla Silva disse...

Pois, querida amiga não vai ser tarefa fácil encontrar a Junta...é que para essas crianças serem adultos votantes ainda faltam um bom par de anos!!!
Beijinhos.

Emiéle disse...

Está a escapar-me alguma coisa: fechar um telheiro é ‘inestético’ e colocar uns contentores é ‘estético’? Devo estar parva, é o que é.

(ou eu ou alguém)

crispipe disse...

Sim, realmente os contentores são muito esteticos, nòs é que temos muito má vontade.Sinceramente.
Oh gentinha.

SaltaPocinhas disse...

Obrigada a todos que desejaram boa sorte paraencontrar a junta...
Talvez um dia quando as crianças crescerem a encontrem e a mudem...Por enquanto os velhotes que se deixam "comprar" por uns passeios e umas tainadas de febras é que são a maioria!
Emiéle, tu não entendes nada de estética (eu tb não).
E Inês, a "minha" junta também me dá muito trabalho, mas é pelo motivo oposto! nem sabem que existimos!!
Mas é uma pena que as autarquias funcionem assim MAL, toda a gente saiba e ninguém faça nada! Enquanto forem mais importantes as tascas do que as escolas, tenho poucas esperanças...