1 de julho de 2006

Civilização

Faço questão de escrever isto um par de horas antes do jogo, porque o resultado que a selecção obtiver mais logo não influencia em nada o que penso agora:

Os portugueses mostraram ao mundo (aos ignorantes que ainda não o sabiam...) que, ao contrário do que às vezes nos querem fazer querer, não somos umpovo de trogloditas, porcos, feios e maus...
Somos um povo civilizado, que respeita os outros povos e se sabe comportar em todos os locais.
(Ainda há minutos ouvi no Jornal da Tarde que havia problemas entre adeptos ingleses e alemães, com feridos e tudo...)
Problemas com adeptos ingleses sempre houve (quem não se lembra do que se passou no Algarve na altura do Euro??) e toda a gente tem medo deles, desde os comerciantes às pessoas que simplesmente se passeiam nas ruas!

Portanto (e apesar de não embarcar em "vitórias morais" - se perdermos é porque marcamos menos golos e pronto...) temos a vitória do bom comportamento e demos uma lição aos países "civilizados" que afinal não o são tanto como apregoam!

4 comentários:

Hindy disse...

É isso mesmo!
Beijinhos :o)

Leonoretta disse...

margarida. tu sabes que em muitos aspectos o povo portugues tambem é troglodita. pode é ser menos troglodita que os outros que têm a fama de nao o serem e afinal até sao.

obrigado pelo teu comentario simpatico la no meu sitio.

beijinhos da leonoreta

SaltaPocinhas disse...

Leonoretta Todos os povos de todos os países têm direito aos seus trogloditas... O que eu queria dizer é que nós temos uma fama maior que o proveito (felizmente) mas seria bom que esta imagem começasse a mudar!

PN disse...

Todos os povos têm "ovelhas negras". Dentro do povo português haverá sempre ovelhas tresmalhadas, mas não encontramos exemplos de mau comportamento massivo como se tem verificado junto dos adeptos ingleses. O Português encara as vitórias da selecção como motivo de festa, o Inglês vive cada jogo como se tratasse de uma batalha que urge vencer e descarrega a sua frustração destruindo a propriedade de outrém.
Os portugueses são mais agerridos no que toca a clubes, daí a violência gerar-se a um nivel mais interno e não tanto externo.