30 de junho de 2006

:-p

A melhor maneira de manter a sanidade mental por estes dias é não ler jornais, nem ver telejornais, nem abrir a net em portais com notícias...
Inadvertidamente fui parar ao Público para me deparar com uma série de barbaridades, a começar por esta:


"Aulas não serão obrigatórias.
Crianças dos 1º e 2º anos vão ter Inglês já no próximo ano lectivo"

Não é um jornalista menos atento a dizer isto, é mesmo uma citação do Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos.
Este senhor, se ganhasse ao disparate, ao pé dele o Bill Gates seria um indigente!!
Será que ele não sabe que as aulas de inglês, por serem em horário extra-curricular, não são obrigatórias para ninguém???

Mais à frente diz-se que as actividades de prolongamento de horário nas escolas do primeiro ciclo vão integrar obrigatoriamente o apoio ao estudo e iniciação ao Inglês para os alunos dos 3º e 4º anos...

As aulas de Inglês podem existir obrigatoriamente no prolongamento, mas as crianças é que não são obrigadas a frequentá-lo!
Ó gentinha ignorante!!

Mas as atrocidades do senhor Valter Lemos não se ficam por aqui.
Mais adiante diz:
Os maiores problemas do plano tecnológico não são com a aprendizagem pelas crianças, mas, muitas vezes, com a alfabetização tecnológica dos professores"

"As escolas do país estão já reunidas em banda larga, os equipamentos têm estado a ser implementados, mas não é só isso, é preciso saber usar esse material"

Ok, ok, mas tenho uns esclarecimentos a fazer a tão ilustre senhor:
os computadores estão nas escolas (um por sala), mas quando avariam não há quem lhes acuda, e sei de computadores que estiveram parados quase todo o ano por motivo de avaria.
(o da minha sala veio em Junho de 2005 mas só foi posto a funcionar em Janeiro de 2006 ...)
E ainda mais: eu queria ver o senhor Lemos ou quem quer que fosse a dar aulas de informática a uma turma inteira apenas com um computador...
Não sei se ele saberá que no 1.º ciclo o professor está sozinho na sala com os alunos e que cada turma comporta alunos de anos de escolaridade diferentes (eu tinha 2.º, 3.º e 4.º!) e não tenho o dom da ubiquidade!
(sempre posso mandar um aluno de vez em quando para o computador, mas isso não é uma aula!!)

E ainda: se há professores "analfabetos tecnologicamente" a culpa não será só deles...
Basta ir a um site de formação de professores e ver qual é a formação, paga pela União Europeia, que temos à disposição.
E de que adianta ser um craque em computadores se não os há??
Ou pensam que basta largar um computador numa sala de aula para considerarem o vosso trabalho feito???
E fazem assim como fizeram com o "smartboard" que tenho na minha sala: os trolhas foram lá instalá-lo, mas os "senhores que vinham a seguir" para o pôr a funcionar ainda não apareceram!!

Fico furiosa com isto, estou farta de ser insultada, de ser considerada incompetente, faltista, malandra e agora... "analfabeta tecnológica".
Tirem-me deste filme!!

8 comentários:

Miguel Pinto disse...

Saltapocinhas
Rir… a desfaçatez chegou a tal ponto que para preservar a sanidade mental vou enfrentar estas afirmações como se elas fossem proferidas por um “Gato Fedorento”…

SaltaPocinhas disse...

Miguel Pois, mas não são os gatos... estes são só os fedorentos!!

jorgesteves disse...

Não será melhor... tirar o Realizador?!...
Talvez, todos juntos...

amizade,
jorgesteves

SaltaPocinhas disse...

Jorge Hoje estou num dia daqueles em que acho que seria bom tirar tudo, cenários, figurinos, actores, produtor, cairmos ao mar, sei lá...
Volto quando estiver mais bem disposta!
Obrigada pela "amizade"... cai sempre bem ao fim de um dia cansativo e pouco produtivo!

Emiéle disse...

Tadinha...
Vinha só ler, mas com este teu desabafo final, tenho de deixar a solidariedade. Olha que o ano está a acabar!!! Já sei de meninos que vão passar para o 5º ano e andam com fitas para assinar :D A sério!!!
E hoje estive numa deste da fim-do-ano num Jardim de Infância. Anda tudo em festa!!!!

Emiéle disse...

Olha que gralha parva!
Queria dizer "estive numa 'Festa de Fim de Ano' num Jardim-de-Infância" - assim percebe-se melhor.

aflores disse...

Deixem falar (e explicar) quem do assunto percebe!!! Nem mais. Beijinhos e bom fim de semana.

Quiron disse...

Pois...
Com um computador ligado à rede um político hábil já pode dizer aos media que a banda larga chegou à escola. E os media comem a papinha que lhes põem à frente sem fazerem perguntas.
Para que são precisos mais computadores? para os alunos? Ora, ora... A propaganda já está feita... Depois se o computados avariar, avariou, não se vai gastar dinheiro a repará-lo quando não estão lá as televisões para dar a notícia...