23 de junho de 2006

A frase do ano!!

No próximo dia 1 de Julho será a festa do 30.º aniversário das autonomias regionais.
Alberto João decidiu fazer os festejos no Machico e decidiu também que nessa festa só discursarão o presidente da Assembleia Legislativa e o presidente da Câmara Municipal de Machico.

Justificação do senhor presidente:

"Acabam-se as peixeiradas e mentiras institucionais.
Eu também não falo."
Alberto João Jardim

12 comentários:

Emiéle disse...

Não devia estar normal!
Um tal assomo de lucidez daquela cabeça, só por doença...
Tinha febre, é o que é!

Carla Silva disse...

Bem, se o dito cujo não vai falar é certo que não vão haver peixeiradas - mas, concordo com emiéle - o homem deve estar doente, febril.
Beijos.

jorgesteves disse...

Ná'credito!...
O Bertinho ná é home p'ra isso!...
('infelizmência' a nossa!...)

amizade,
jorgesteves

p.s. - claro que pode roubar!...

afigaro disse...

Alegra-te! O Ano Escolar chega ao fim!Todavia, não opino nada de melhor para os professores no futuro!

pekala disse...

Lindo!!!!!

Velveteen disse...

não sei se ele vai aguentar muito tempo calado. com a mania d sultão q ele tem....

miguel disse...

Acho-o demais!

E olha que vai conseguindo ter a terra dele com o pessoal mais satisfeito do que cá temos a nossa!

Beijos,
Miguel

Emiéle disse...

Queria sublinhar o comentário do Miguel.
Sempre me fez espécie, e tenho muitas vezes tentado «pôr-me na pele de um madeirense» para entender o que faz que uma personagem para nós tão ridícula como aquele homem, tenha o apoio que tem. Porque não há cá sofismas, o homem tem uma maioria enorme. Podem dizer que há quem não vote, mas isso não interessa quem vota, vota nele! E há muita gente educada, culta, inteligente, que fica altamente ofendida quando se belisca a criatura. Vão espreitar os blogs de madeirenses. Alguns muito bem feitos, com modos humanísticos de encarar as coisas e de esquerda até, mas quando lêem uma crítica ao Jardim é como se a Madeira toda fosse ofendida! O que eu “sinto” é que para um madeirense criticar o Jardim é o mesmo que criticar a Madeira. É um mistério como esse processo funciona, mas reparem que é assim. (com excepções, é evidente!)

SaltaPocinhas disse...

emiéletambém já tinha dele reparado nisso, da parte dos madeirenses...Mas o Miguel não é madeirense... A popularidade advém quanto a mim de os madeirenses acharem piada às suas declarações (para mim extremamente infelizes) Outra coisa que faz o povo feliz é a fartura de obras e isso ele consegue-o porque para a Madeira vai uma grossa fatia do dinheiro de cá....(e eu acredito que ele gaste o dinheiro nas obras e não para enriquecimento pessoal)
Se "em casa onde não hã pão todos ralham e ninguém tem razão", em casa onde há fartura de pão deve haver menos discussões!!
Pessoalmente detesto tal personagem, que quer fazer de todos nós burros, pois faz obra à custa do nosso dinheiro e reivindica-a como se fosse sua...
O PSD é refém dele...

sonia disse...

Uma excelente frade. eheheh.
Dia 1 de julho faz a minha "velhota" anos. é um bom dia :)
beijinhos

Emiéle disse...

Olha, Saltapocinhas, ainda na sequência do que dizíamos sobre os madeirenses e o seu bairrismo, repara neste meu post
http://populo.weblog.com.pt/arquivo/2006/06/a_xenofobia_e_a.html
e vai ver os comentários.
O penúltimo é de um madeirense que acorreu logo a justificar o acto. Depois disso felizmente tive um comentador habitual que lhe respondeu, porque francamente a mim nem me apetecia entra nessa guerra...
Mas é sintomático o modo como apareceu alguém em defesa do que se passou e atacando em troca!

Rosa disse...

Eu sou madeirense e não somos todos assim
caso não tenham reparado na Madeira também temos contribuintes por isso o dinheiro não é todo vosso e realmente deixa-me muito triste haverem continentais estúpidos e infelizes como vocês que pensam que as ilhas não fazem parte do país.