28 de fevereiro de 2008

E quem gosta de improvisar?

Eu gosto de improvisar.
Por isso, sou incapaz de levar uma aula planeada até ao pormenor.
Sei o que vou fazer, tenho uma ideia geral, mas não sei os pormenores.
E vou ser penalizada por causa disso?

Embirro com o facto de ser considerada para avaliação a "planificação da aula" (e presumo que aquilo vai ser do género tudo-planificadinho-com-indicação-de-"papel, quadro e giz"-no ítem-"material"!!)
Temo pela conservação das florestas, se formos a fazer tudo o que querem!


A propósito de planificação, vem-me sempre à memória esta história:

Uma vez, há muitos anos, estava colocada em apoio numa escola e fui substituir uma colega por um dia (a ministra não descobriu a pólvora agora, há milhões de anos que os professores que faltam são substituidos, desde que haja quem o faça!)

Ela então deu-me o seu caderno com o plano da aula.
Quando o consultei, fiquei espantada quando vi, a par com o nome do texto que iríamos trabalhar, as perguntas de interpretação oral que era suposto eu fazer!
Todas escritas ao pormenor, como se eu fosse muito burra!

Fiquei pior que estragada, mas depois de cuscar o resto do caderno, vi que ela fazia assim todos os dias! Menos mal, afinal não tinha sido por ser para mim!
Mas achei (e ainda acho) ridículo!

As aulas para serem interessantes para os alunos (e para os professores) têm de ser dadas ao correr da pena, temos de saber ir para onde elas nos levam, mesmo que o assunto esteja a milhas do que planeávamos dar!

É assim que eu gosto de trabalhar, e não vou mudar por muitas avaliações que a "ministra da avaliação" invente!

11 comentários:

Miguel Pinto disse...

Muito bem. Sei que não estarei sozinho na aversão ao esquematismo e ao formalismo. ;)

SaltaPocinhas disse...

olá miguel!
ainda bem, já que nestes assuntos eu às vezes penso que estou sozinha, dado o frenesim que vejo por aí!!
assim já somos 2 e esperemos para ver se aparece mais alguém!

um das artes disse...

As aulas, para serem boas, têm que ser dadas ao correr da pena - isto é para quem é professor!! Ou bom professor!!
Por acaso a Mª de Lurdes é isso??
Por acaso os secretários "capangas" são isso??
Por acaso o 1ºministro é isso??

Não nos parece!

Manuela Amaral disse...

Junto-me ao clube!

Sou Educadora de Infância e não sei trabalhar com planificações minuciosas.
Fico também contente por saber que não sou a única.

Anónimo disse...

Finalmente alguém que me entende!
E parece que até é mais pessoas como eu!
Tenho de descobrir se a minha coordenadora fará parte do clube...

SaltaPocinhas disse...

um das artes
professores não são, senão não cometiam tantas barbaridades.

manuela
bem vinda e espero que voltes, nem que seja só para ver se este clube cresce!

anonimo
eu nem quero saber o que pensa o coordenador!
já sou velhinha demais para me preocupar com essas miudezas!

PN disse...

Nem as minhas aulas assistidas no estágio saíam tal e qual como as tinhas planificado no papel...

Santos Passos disse...

Brilhante!

pekala disse...

"ligados à corrente" era o que eu lhes chamava dantes,entravam na sala e falavam falavam falavam,tudo de cor e nós zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

peciscas disse...

Como já disse, fui orientador de estágios durante muitos anos.
E tentei ajudar os colegas a planificar aulas.
Mas uma coisa que sempre lhes disse é que as planificações não podem ser um colete de forças, mas apenas um ponto de partida. Pois uma das mais importantes qualidades do professor é a capacidade de adaptação a situações imprevistas e a atenção aos alunos que permitam construir as aprendizagens com base neles próprios nas suas intervenções, na sua participação. Quando não, as planificações tornam-se uma entediante peça de um aparelho que tornaria o ensino uma burocracia intragável.
Mas, com toda esta teia de papelada com que estão a tramar o pessoal, o resultado vai ser mesmo esse: transformar o ensino num acto burocrático e desumanizado.Com as evidentes consequências no abaixamento da qualidade das aprendizagens.

Paula disse...

Ler isto foi uma benção para a minha alma atormentada. Eu não sei planificar, não sou capaz de fazer a aula "sair" tal como está escrito. Eu por vezes tento mas parece que é tudo tão artificial (tipo pronto a vestir), "ao correr da pena" sai feito por medida, à deles e à minha. Mas quer-me parecer que não vai sair à medida de avaliador.