23 de fevereiro de 2008

Substituições à la carte

Ontem a professora de música das AEC não pode vir e foi substituida.
A colega que apareceu lá na escola é professora sim, mas de inglês!

E eu perguntei "então vais dar inglês, não é?"
"Não... eu vou dar música!
Ou melhor, vou fazer uns jogos com eles, já que de música não percebo nada."

Isto é para os ingénuos que ainda pensavam que as AEC existiam mesmo para enriquecimento curricular, já que todos os professores sabem que estas actividades apenas existem para entreter as crianças...
O que me mete raiva são estas tentativas de nos atirar areia para os olhos!
E eu que ODEIO areia!!

(mas a ministra é coerente: esta filosofia é a mesma que permite que professores de EVT venham dar apoio aos meninos do ensino especial...)

5 comentários:

DSilva disse...

é uma mix das duas coisas.

De resto o modelo único imposto para todo o país é um erro.

Paula disse...

São essas substituições,as faltas dos professores,(umas comunicadas com antecedência outras nem comunicadas), as faltas de pedagogia, as faltas de... eu já ando a ficar com falta de paciência. Mas não faz mal os meninos estão na escola até cerca das 18h tal como nos países desenvolvidos, por isso não há falta de nada.

aflores disse...

Acabei de tomar o meu café e pensava vir aqui encontrar uma fatia de bolo, para completar o momento. Mas,qual o meu espanto...não me digas que a gripe te fez esquecer o 4º aniversário deste FANTÁSTICO (!!!!!) Blog :o)
Quanto ás aulas de substituição...olha, também vou substituir a fatia de bolo que pensava encontrar aqui, por uma (ou duas) bolachas Maria :)))))))))))

Emiele disse...

Fui espreitar lá abaixo e confirmei que o Flores tem razão: Fazes anos menina das Fábulas!!!!
E nem um post a comemorar?! Eu quando fiz ano (e só fiz um aqui na blogspot) fiz um xarivari do caneco!
PA-RA-BÉNS!!!!!

E quanto ao tema, olha vou ser antipática. Desta vez não concordo com a professora. Claro que ela não é professora de música. E acredito que não saiba nada disso. Mas também não deve ser «professora de jogos» imagino eu, o que ela sabe é inglês.
Então porque é que não deixou os putos cantarem em inglês? Numa época onde até as nossas bandas tem nomes ingleses, e a esmagadora maioria das canções que ouvimos na rádio são cantadas em inglês era uma boa ocasião para associar as duas coisas.
Fico sempre admirada quando oiço miúdos do 5º ou 6º ano não apenas terem más notas em educação musical como sobretudo detestarem a disciplina. Hoje em dia quando qualquer adolescente traz um mp3 pendurado ao pescoço e podemos dizer que todos os miúdos gostam de música, porque é que não gostam dela na escola? Porque os professores começam pelo lado errado, não partem daquilo que eles já sabem e gostam para depois evoluir para o mais técnico, e sim começam logo pela parte técnica e massuda.
No caso da tua colega, se juntamente com os miúdos analisasse uma ou duas canções era capaz de ter sido útil.

SaltaPocinhas disse...

dsilva
obrigada pela visita!

paula
falta de pachorra também tem sido o meu forte...

aflores
pronto, não amues! não tinhas bolo para o café do almoço mas tens para o do jantar!!

emiele
a professora não conhecia os meus alunos, nunca os tinha visto mais gordos!!
e além disso eles são pequeninos, ainda nem sabem ler português, quanto mais ingles!
e mais "além disso" ainda, ela ainda pensou em pô-los a ouvir umas músicas, mas roubaram-nos o rádio/leitor!
e obrigada pelso parabéns, mas vais ter de repetir que aqui não conta!!
e eu quero uma overdose de comentários!!