2 de janeiro de 2008

Indicações nas estradas: o enigma!

No dia de ano novo, ao regressar de Chaves, fiz um desvio grande para passar por Resende.
Isto só por ser gulosa e adorar as "cavacas de Resende" que são uma maravilha!
Só que, como era feriado, não encontrávamos nenhuma pastelaria aberta.

Então resolvemos perguntar a uns homens que estavam à conversa se sabiam onde poderíamos comprar as famosas cavacas.
As explicações foram tão entusiasmadas e pormenorizadas que não pude deixar de ficar a rir sozinha...

É que, um ou dois dias antes, ao ver a publicidade ao novo filme de Manoel de Oliveira - "Cristóvão Colombo, o enigma" - tinha comentado com o Saltapocinhos: "é impossível! ninguém em Portugal responderia assim a um pedido de indicações".
(para quem não sabe na publicidade há um casal jovem que pára o carro e pergunta a uma velhota se sabe indicar onde é a casa de Cristóvão Colombo, ao que ela responde com voz triste e monocórdica que nunca ouviu falar...)

Se isto fosse realidade e não um filme de Manoel de Oliveira, a velhota diria mais ou menos isto:

"ó meus filhos eu isso não sei porque não fui nascida nesta terra mas o meu Antoino foi nascido e criado cá esse sabe de certeza
ele agora está no café do Albano estão a ver aquele cruzamento de ruas ali adiante? não viram à esquerda, viram à direita e depois vão sempre em frente, sempre em frente até chegarem à igreja
à frente da igreja fica o café do Albano ele vai para lá sempre jogar as cartas mandem-no chamar que ele sabe de certeza ele nasceu aqui e já o pai dele também foi aqui nascido e criado e se a casa existe mesmo ele vai saber dizer onde é..."

No mínimo!!

1 comentário:

Emiele disse...

Olha que a minha experiência de pedido de orientações não é muito diferente do que contas. É vulgar serem muitíssimo simpáticos e eu ficar sem perceber patavina! Quase sempre agradeço muito e volto a perguntar na outra esquina.