7 de janeiro de 2008

Saúde doente?

No Prós e Contras de hoje discute-se o estado da saúde.

O que eu sei é que a informação - vá-se lá saber porquê - tem sido tudo menos objectiva.
Quando vi o telejornal do dia 1 de Janeiro, depois de dois dias sem ouvir notícias, fiquei convencida de que o hospital de Anadia tinha fechado.
Para perceber que afinal só tinham fechado as urgências (e só da meia-noite às oito da manhã) foi preciso ler o jornal com muita atenção!

Por isso, não fiquei admirada quando, dias depois, na minha cabeleireira, as pessoas que lá estavam estarem convencidas de que o que tinha fechado tinha sido o hospital!!

Realmente, quando estamos doentes, tudo nos parece longe...
Mas o pessoal de Anadia não se pode queixar: afinal têm Coimbra a pouco mais de 20 km e por boas estradas!

(Para lerem sobre o mesmo assunto, mas em bom, é favor consultar a padaria!)

3 comentários:

aflores disse...

Este é o meu primeiro comentário do ano...acho eu... portanto, vamos lá ver se sai algo em condições.
Cá em casa tenho uma "especialista" na matéria, cuja opinião iria, sem dúvida alguma, deixar os teus leitores mais informados (ou convencidos)da situação grave que se vive. Mas, ainda não a convenci a expressar a sua opinião por estas bandas. Talvez um dia.
E quanto a distâncias....também terei que fazer 13 kms se neste momento me der o "béribéri"...sim, porque estou a fazer o orçamento para 2008, e estou a ficar *ª#$#%&

Didas disse...

Por acaso é verdade. Se escutarmos as notícias en passant temos a sensação que estão a fechar a porta a tudo e mais alguma coisa por aí. Os demagogos também ajudam.

Emiele disse...

Com franqueza é um péssimo serviço a censura indiscriminada levando tudo a eito. Vai acontecer como na história do pastor e do lobo, quando se vir que há exageros de todo o tamanho, depois nem se acredita quando for a sério.
Contudo também é verdade que antes de fechar fosse o que fosse se devia verificar quais as respostas existentes. É claro que os 13 km podem ser difíceis em hora de ponta mas o mesmo se passa aqui em Lisboa! Se calhar para chegar à urgência que me corresponde a ambulância pode levar um tempo do caraças, mas isso não se resolve arranjando uma urgência em cada bairro...
Os Centros de Saúde é que deviam funcionar noutros moldes e haver médicos de família que chegassem!