16 de janeiro de 2008

Não são só os americanos que fazem estudos,

eu também me dediquei a isso.
E vai daí fiz um estudo.
Este não é baseado num número que depois é projectado para outro maior, não senhor!
Os números apresentados são reais.

Desde o ano lectivo 1999/2000 pela minha escola passaram 23 alunos de etnia cigana.
Desses, apenas UM (que por acaso até foi uma menina), conseguiu fazer o 4.º ano de escolaridade!!

Alguém se atreve a tirar conclusões?

13 comentários:

Emiele disse...

:(
É por essas e por outras que não gosto da tal «discriminação positiva».

A igualdade deve ser... igualdade.

SaltaPocinhas disse...

só que essa discriminação existe mesmo.
um dia destes vou contar um caso... já está alinhavado mas ainda não tive coragem de publicar.

Santos Passos disse...

Coragem. Vamos lá. Publica.
:)
Beijinhos.

vsuzano disse...

nunca, nunca salto para uma conclusão sem os dados todos...

José António disse...

Concluir é encerrar e eu não quero dar o caso por encerrado, mas... assim a olho nu: ou a tua escola não é para ciganos, ou os ciganos não são para a tua Escola.

SaltaPocinhas disse...

vsuzano: bem vindo!
não há mais dados a acrescentar, só que eles andam na escola anos a fio (muitos anos) e não têm aproveitamento.
e também que, apesar disto, a escola não recebe nenhum apoio acrescido.

josé antónio: e há alguma escola que seja??
há alguma escola "boa" para quem a frequenta sem vontade nem responsabilidade?

Didas disse...

Conclusão. Os ciganos aprendem tudo até ao 3º ano e os outros é que andam todos a engonhar. Está visto.

José António disse...

Saltapocinhas, essa pergunta aí já não é desse estudo. E eu, sem um estudo que fundamente, não posso responder.

PS: Tenho um amigo que diz fazer a coisa por 200mil. Concordas?

Rafeiro Perfumado disse...

Olá, Saltapocinhas.

Não concordo com qualquer tipo de discriminação, mesmo em relação a uma raça que por vezes parece não se querer integrar. Será o caso dessas crianças? Ou haverá outros motivos que levem a que não consigam ter sucesso?

Um grande RAUF para ti!

SaltaPocinhas disse...

Olá Rafeiro!
Bem vindo!

Também eu não concordo com a discriminação, por isso reajo contra esta, apesar de ser a chamada "discriminação positiva!.
Ou tu acreditas que alguma criança não cigana possa faltar impunemente às aulas durante anos e anos?
E que os pais recebam dinheiro para mandar os filhos à escola?
E que, apesar de terem 12 e 13 anos e terem sido reprovados por faltas continuem a ter direito a receber subsídio? (que lhes paga livros, material escolar e almoços).
E que para as outras crianças esse subsidio seja tão complicado de obter que a maioria opta por desistir? (porque trabalham e não podem passar dias a fio a tratar de papéis em inúmeros locais!).

Estou a falar do que sei (e não aquelas coisas lindas daqueles que só falam em teoria) porque há 10 anos que tenho alunos ciganos e garanto-te que tento não os discriminar (nem positivamente).

PN disse...

Provavelmente o problema está mesmo no facto de o Ministério os tratar como um caso à parte. Se eles fossem sujeitos às mesmas regras dos outros, de certeza que acabavam por ter aproveitamento. Eu já tive alunos ciganos, devem ter sido as excepções que confirmam a regra porque estavam com a idade "normal" no 7.º ano e até conseguiam ter aproveitamento. O problema é que a menina foi obrigada a largar a escola e ainda durante esse ano lectivo foi vista pelas ruas a mendigar. Já o rapaz, acho que tinha a sorte, mas também não sei o que lhe aconteceu...

SaltaPocinhas disse...

dos meus anda 1 menina no 5.º ano, mas já tem 13 ou 14 anos.
Também há rapazes a estudar mas andam no ensino recorrente.

aflores disse...

Bom...o meu comentário vai destoar um pouco aqui no meio de tantos "craques", mas aqui vai a conclusão:

As meninas são mais espertas? :))))