12 de janeiro de 2008

Mais um recado na caderneta

Com certeza serão este tipo de encarregados de educação os "interessados" que vão querer participar na "vida da escola", nos futuros Conselhos de Escola...

(encontrado no Pópulo)

7 comentários:

PN disse...

Fantástico! Aqui está um pai a dar uma excelente lição de educação.

José António disse...

A questão está em saber como é que a Escola deve tratar o problema e se o actual regime de Administração serve o propósito de o querer tratar. Não serve! Digo eu.. Não serve porque, como medida urgentíssima, também os pais precisam de entender que há regras que têm de respeitar.
Olhem para os elementos que constituem os Conselhos executivos. Há uma ínfima esperança de fazer respeitar regras? Haverá? Têm legitimidade para além dos votos conseguidos? E autoridade? Então?...

SaltaPocinhas disse...

neste caso,o executivo havia de chamar lá os papás da menina em questão e dar-lhes uma lição bem dada!
grunhos!!

Anónimo disse...

Não, não são esses pais... são os outros que participam nas assembleias de escola em minoria total e pedem alterações ao regulamento da escola para permitir ao professor tirar mesmo o telemóvel ... e depois o enc. de ineducação transcrito ir lá buscá-lo.
Lembra-te Gotinha que TODAS as escolas até agora foram geridas SEMPRE por professores - os pais lutam por umas migalhas (4 em 20 nas Assemb)

Abelhinha disse...

Sabes? Ainda bem que o pai tem a certeza de que é ele ou a mãe... Esperemos que não tenha nenhuma surpresa desagradável.

Se calhar alguém devia ensinar ao pai que quando a menina está na escola, não deveria ser interrompida.

Anónimo disse...

Pois...
Para conduzir automóvel é preciso aprender a conduzir.
Para ter um filho basta copular, como qualquer outro animal...
MS.

Mimos da Dora disse...

ai!ai! estes pais serão aqueles que levam porrada dos filhos daqui a uns anos, não é??? podia apostar que sim... e confesso que sou mázinha e chego a desejar que sim. com um bocadinho de sorte este pai atento e extremosos levará na "corneta" por não querer carregar o saldo do telemóvel à criatura, que pela educação que leva será um adulto muito bem formado, sem dúvida!