12 de maio de 2006

Santa Joana, padroeira de Aveiro

Princesa Santa Joana
c. 1475, óleo sobre madeira,
Convento de Jesus, Aveiro
Hoje é o feriado municipal de Aveiro, dia de Santa Joana, a padroeira da cidade.
Filha do Rei D. Afonso V e de D. Isabel, nasceu em Lisboa em Fevereiro de 1452. Foi a primeira princesa de Portugal a receber o título de princesa herdeira do reino, por ter sido filha primogénita.
Dotada de grande beleza foi pretendida por vários príncipes europeus.
No entanto ela preferiu ser freira.
Primeiro no mosteiro de Odivelas e mais tarde no Convento de Jesus de Aveiro. Por imposição do rei e dos teólogos da corte, nunca lhe foi permitido professar, mas mesmo assim não abandonou o mosteiro, ficando a usar o véu de noviça. Viveu na humildade e na pobreza aplicando as suas rendas no socorro dos pobres.
A sua caridade era tão grande que ficou conhecida como santa.

Morreu a 12 de Maio de 1490 e reza a lenda que à passagem do seu enterro pelos jardins do convento, as flores que ela havia tratado em vida caíram sobre o seu caixão.
Após este primeiro milagre, muitos outros lhe foram atribuídos levando a que fosse canonizada, duzentos anos depois, pelo Papa Inocêncio XII.

Túmulo

(Fotos da internet)
Numa época em que tanto se valoriza "o que se tem" em detrimento "do que se é" vale a pena pensar um pouco nas opções de vida desta princesa...

13 comentários:

Hindy disse...

Obrigada pela informação! :)
Bom fim-de-semana e beijinho da alma

SaltaPocinhas disse...

@@HINDY: Esta é uma história da nossa história que pouca gente conhece. Nunca é demais divulgar! Eu adoro história, só tenho pena de saber tão pouco!

PN disse...

A História é algo que também adoro. Claro que, como boa aveirense, já conhecia a história da princesa. Fizeste muito bem em divulgá-la.

zecadanau disse...

Pois vale, este tipo de pessoas já não se "fabrica".

Um @bração do
Zeca da Nau

Leonoretta disse...

ola margarida. ainda vou andando por aqui. gostei muito do teu artigo de hoje. gosto de saber estas coisas. desconhecia por completo. mas ela nao era muito bonita pois nao?

beijinhos da leonoreta

pekala disse...

Também nunca tinha ouvido falar da Santa Joana!Saber não ocupa lugar!

afigaro disse...

Será que o melhor mundo é o imaginário? Utopia ou a partilha ainda valem a pena? A globalização será distribuição de recursos?...Deixa-me cheirar as flores bravias do campo. Tenho medo das flores de estufa.Estas, cheiram-me a transgénicos.

SaltaPocinhas disse...

@@ LEONORETTA: Ela parece-me bonita... de qualquer maneira era uma princesa muito pretendida (na altura não havia revistas cor-de-rosa mas é o que consta!!

@@PEKALA: ainda bem que gostaste!
Eu também adoro saber estas histórias da história.Quando vieres a Aveiro podes ver o convento onde ela viveu, que é muito bonito.

miguel disse...

Concordo, mas parece-me que o mais importante é mesmo poder escolher!

Podemos escolher ser, ou ter ou uma mistura de ambos, com receitas diferentes para cada caso.

Não acho que a opção de ir para freira tivesse sido a melhor!

Talvez fosse a mais confortável...

Teria sido muito mais útil, digo eu, a ajudar a governar um país, com bondade e sabedoria...

Beijos,
Miguel

Emiéle disse...

Eu conhecia esta Santa Joana Princesa, e por acaso até a acho bem bonita quando se vê os cânones de beleza da época. Se virmos as damas medievais, são deste tipo.
Quanto ao Miguel, não se está a situar na época... Naquele tempo o poder de uma mulher era aquele que lhe deixassem ter! De um modo geral, nenhum.

Velveteen disse...

é verdade sim senhora. Santa Joana Princesa padroeira da cidade de Aveiro. Pena eu estar colocada bem longinho da minha cidade maravilhosa e não ter podido gozar o belo feriadito q ainda por cima calhou à 6ª.

Anónimo disse...

Dizia um director duma conceituada empresa, que há três tipos de empregados: os excelentes, os que cumprem as suas obrigações e os maus. Aqueles de quem se fala são os excelentes e os maus, os outros, na maioria dos casos ninguém conhece. Isto é verdade e aplica-se a muitas outras coisas na vida.

Do artigo publicado aqui sobre a Pricesa Santa Joana, retenho o excelente apontamento histórico e o "comentário" do Sr. Afigaro. Só queria dizer a este senhor que o artigo fala de história de Portugal e a história de um país não é imaginário nem utopia, aliás, eu não entendo sequer o que é que este "comentário" tem que ver com o artigo.

Já agora que aqui vim quero acrescentar mais uma coisa:
O retrato da Princesa Santa Joana apresentado neste artigo foi considerado um bem de interesse nacional, classificação que visa acima de tudo a sua salvaguarda e divulgação.

afigaro disse...

@@@, desculpa "saltapocinhas" a invasão do território alheio, mas o sr. anonymus aprendeu no "Magister dixit".
A coisa melhor que o pensamneto humano tem é saber pensar e recriar.