10 de maio de 2006

Vila de Rei

Tenho lido para aí muita coisa acerca da vinda daquelas famílias brasileiras para Vila de Rei.
Algumas coisas acertadas, mas outras sem pés nem cabeça ou até roçando a xenofobia (o que é inadmissível num país que tem tantos emigrantes!!)

No Prós e Contras de segunda-feira a presidente da Câmara de Vila de Rei frisou bem que não conseguiu arranjar mão-de-obra em Portugal.
E eu acredito: quem se deslocaria, pelo ordenado mínimo, para uma terra lá não sei onde, que nem centros comerciais tem?
Às tantas nem um mísero Jumbo e muito menos um MacDonald's??
E onde se levariam os putos ao domingo para não andarem a maçar os pais?

Para quê, se o rendimento de inserção ou lá como se chama, dá muito mais dinheiro e sempre se pode passar o dia na tasca a jogar à bisca lambida?
E entretanto os putos ficam na escola que, agora aberta até às 17:30, sempre dá para mais uns joguitos descansados!

10 comentários:

Grilinha disse...

Foi precisamente o que pensei.
Desejo a estas familias que agora chegaram e aos que estão para vir, toda a sorte e saúde para as suas familias.

miguel disse...

Tou 200% de acordo contigo!
Beijos,
Miguel

Carla Silva disse...

Querida amiga,
E se em vez do rendimento de inserção o governo "obrigasse" as pessoas a aceitarem uma situação destas? Não seria uma óptima ideia? É que cada vez me convenco mais que uns trabalham para os outros.
Beijos.

aflores disse...

Constato (modéstia à parte) que os meus artigos/comentários originaram alguma inspiração para o teu blog. Viva Vila de Rei! Viva a Sra. Presidente e suas iniciativas! Vivam os Brasileiros! Viva o combate à desertificação das nossas cidades. Xenofobia?...nãããããã.
Agradeço do fundo do coração a tua resposta aos meus "Porquês". Continuação de boa semana e...não stresses :):):)

Didas disse...

Ah pois, é isso mesmo.

Hindy disse...

grande verdade! :)
Beijinhos

morfeu disse...

Não me animando à partida qualquer atitude xenófoba, não refecti ainda sobre esta "novidade" demográfica.Conhecendo como razoavelmente tenho conhecido as zonas desertificadas - humanamente - deste país, coisa que doi de de ver e sentir, tudo o colmate essa situação será bem-vindo!
Aproveito para pedir escusa pela confusão de ter chamado "o" e não "a" Saltapocinhas...tb registo com agrado que somos mais ou menos vizinhos...eu na zona de Estarreja...
Abraço

polittikus disse...

Por acaso conheço o caso pessoalmente, na aldeia de S. João do Peso concelho de Vila de Rei. Fico chocado, quando trouxeram estes emigrantes para uma terra, com altas taxas de desemprego e onde 30% da população vive de rendimentos mínimos e afins... é o bater no fundo.

SaltaPocinhas disse...

@@ POLITIKUS: e eu fico chocada, a ser verdade, que ninguém tenho obrigado os desempregados ou os que recebem rendimento mínimo a aceitar esses empregos!

Emiéle disse...

Mas a xenofobia existe, Saltapocinhas. E de que maneira! A verdade é que é quase impossível convencer 'os críticos' de que não houve candidatos portugueses para irem para lá. Já tive umas feias discussões com a minha mulher-a-dias por exemplo, que tem um ódio feroz a tudo o que seja imigrante, de chineses a brasileiros, com essa conversa de que são eles que causam o desemprego. Não há argumento que entre.