27 de outubro de 2008

Esperar para ver

(clicar para ver melhor)
Hoje não se trata da minha fotografia de domingo, mas bem podia ser.
Esta é uma das minhas ruas.

Não é nela que eu moro, mas fica perto de minha casa e todos os dias aqui passo, várias vezes ao dia.
Adoro a imagem desta rua.
As árvores são lindas nesta altura do ano, coloridas de amarelo e castanho.
No Verão, naqueles dias em que o sol incomoda mesmo, é uma maravilha de frescura passar este bocadinho.

Mas, infelizmente, os verbos que escrevi antes não podem estar no presente, mas sim no pretérito.
Acontece que, na semana passada, cortaram todas as árvores desta rua! (as do lado esquerdo na foto, todas!)

Não sei os motivos, espero que tenham sido tão importantes que justifiquem este atentado à natureza.

7 comentários:

Lucinda disse...

Passei lá e até me assustei quando vi o disparate. Questonei-me: quem terá sido o desgraçado que não conseguiu passar lá e teve de mandar abater aquelas árvores que me viram crescer, a mim e a outros como eu, e que até agora não incomodaram ninguém? Não há força maior que a do dinheiro, nem a da natureza. Pelo menos por enquanto.

Ana disse...

Eu pensei que me tinha enganado na rua, aquilo foi tudo muito rápido!
Tens uma bela foto para recordar!

aflores disse...

Estariam doentes? Seriam um perigo público? É que podia acontecer, tu, um dia ires a passar pela rua (em dia de inverno) e levares com uma árvore em cima do carro e...nem é bom pensar.

Digo eu.

Mas que a rua é bonita com árvores lá isso é verdade. Talvez coloquem árvores novas....

Eskisito disse...

Vão inventar uma qualquer desculpa sem sentido. É o costume. Já na minha zona fizeram o mesmo. Supostamente porque tinham de mexer na canalização e não podiam devido às raízes das árvores. Triste...
Beijos

Saltapocinhas disse...

temo que tenhas razão, esxisito.

as árvores não me parecem doentes, os troncos estiveram lá alguns dias e tinham um excelente aspecto.
as árvores ficavam num passeio, impedindo que as pessoas nele circulassem, mas havia possibilidades de o alargar, deixando ficar as árvores.

temo que as tenham cortado só porque alguém se lembrou, mas espero estar enganada!

ameixa seca disse...

As pessoas que atentam assim contra a Natureza deviam ser decapitadas como foram as árvores. A culpa nem é dos trabalhadores que fazem isso, mas os senhores presidentes mereciam uma paulada na mona para ver se acordam para a vida e começam a apreciar o planeta no seu esplendor!

José António disse...

Posso antecipar o fundamento?
Cá vai: Vão alargar a via. É sempre a aviar e, não tarda, a propósito de árvores nas cidades, tudo o que poderemos dizer é: Havia!